quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Pensamentos


A descomunicação é uma coisa tramada. Mesmo muito tramada.

O problema não é as pessoas não se entenderem, o problema é as pessoas pensarem que se entendem quando na verdade uma fala de alhos e outra de bugalhos. Quando as pessoas não se entendem há vários caminhos, sobejamente estudados e documentados, nem vou aqui falar nisso.

Mas quando julgam que se entendem e uma está a dizer o contrário da outra... Ambas sem a menor idéia que o outro não está nem pouco mais ou menos a falar do mesmo... Ambas convictas que o entendimento é mútuo... Ambas satisfeitas e inocentes... Ambas estupefactas quando alguém detecta, analisa, disseca e põe em destaque reconhecido não o assunto em discordância mas o facto do acordo mútuo ser simultâneamente inocente e enganoso.

Já tinha passado por isso antes e hoje assisti ao mesmo: acreditem, é tramado!

Hélas!

6 comentários:

Álvaro disse...

Nem de propósito, hoje estava de volta dos camelos, e ás vezes ponho-me a falar com eles, claro que não respondem, só mastigam, mastigam, mastigam.

Chego aqui e leio esta posta sua e lá está fez-se me luz.

As pessoas não estão interessadas em entenderem-se só estão interessadas em ter razão.

Mas é mais fácil quando se sabe menos, ninguém têm nada para dizer aos outros que eles não saibam, há menos teimosia

Marques Correia disse...

Uma coisa que me não rala (...): os tipos que falam com Deus, mesmo os que falam imenso e estão convictos de Ele os ouve e os compreende.
Uma coisa que (essa, sim) me rala bué: os tipos que acham que Ele lhes responde e que se entendem perfeitamente, tipo Alexandra Solnado.
Tipos perigosos...

Mofina Mendes disse...

As palavras é que atrapalham a comunicação.

Blimunda disse...

Não são as palavras Mofina, é o significado egocênctrico que lhes atribuímos. Além de que não posso concordar mais com o Engenheiro. Impossível entender as palavras que não tiram a razão. E essas nunca são inocentes, são sempre culpadas!

Blimunda disse...

Onde se lê: Impossível entender as palavras que não tiram a razão.

De ler-se: Impossível entender as palavras que nos tiram a razão.

mac disse...

Álvaro, eu também falo com camelos mas a mim respondem, umas vezes em português outras em espanhol, é estranho...
De qualquer maneira estou de acordo consigo (ora batatas, isto também é estranho... mac, tens de ver se o problema não és tu própria - nota do vizinho de cima).

Marques Correia se ao menos fossem camelos não me preocupava, mas Deus... Sim, isso também me rala.

Mofina Mendes, já uma vez pensei nisso.

Blimunda, já há tempos que não via uma frase tão lapidar: Impossível entender as palavras que nos tiram a razão. E não me excluo, que afinal também pertenço (acho eu) à raça humana.

Hélas!