terça-feira, 2 de dezembro de 2008

GPS


Como já disse noutro lado, este mundo está perdido embora andem todos de GPS na mão.

Vieram perguntar-me se quero ser cobaia, num projecto interessante. E não é que quero mesmo?!?

Caraças, este GPS não presta.

Hélas!

9 comentários:

Blimunda disse...

Bolas!!! Isso não doi? Não vai ter que andar às voltas dentro de uma gaiola? Se fosse eu a si tinha cuidado!!!

Mentricas era o que agora é phicinni! Porrinha pa isto que me dá nos nervos que se farta...

Funes, o memorioso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Funes, o memorioso disse...

Uma vez tentei também ser cobaia num projecto científico. Eu queria testar a hipótese de que o dinheiro não dá a felicidade. Pedi um milhão de Euros ao Eng.º Belmiro de Azevedo e outro ao Senhor Américo Amorim, propondo-me esturrar esses dois milhões em proveito pessoal e, no fim, escrever um relatório científico com uma conclusão a confirmar ou a infirmar a hipótese: sim senhor, o dinheiro não dá felicidade ou, ao contrário, não senhor, o dinheiro dá a felicidade.
Pois, sim, quer o Eng.º Belmiro, quer o corticeiro Américo se revelaram inimigos do conhecimento científico...

mac disse...

Blimunda, não, nem doi, eles devem ter-se enganado, porque só tenho de dizer mal mas explicar porquê. Nem percebo bem mas como nunca fui cobaia, sempre é uma estreia.

Mentricas?... Phicinni?... Tantra!?

Funes, esses tipos são uma corja! Francamente, uma pessoa assim disposta a cobaiar-se com grande sacrifício pessoal e eles não estão nem aí... Não se faz, não senhor, uma corja é o que eles são.

Álvaro disse...

Não tenho nada a dizer mas nãompodia deixar de aproveitar esta oportunidade de utilizar a verificação de palavras

gessessi

sei lá se me volta a sair

mac disse...

Álvaro, é sempre diferente, deixei isso bem claro no caderno de encargos.

Marques Correia disse...

cogglami?
Obrigado, agora não.
Se quiseres, cogglati.

Álvaro disse...

Pychavix

Drª Mac

esse verificador está a geniar o melhor é mudar de empregado

mac disse...

A pedido de várias famílias, despedi o porteiro.

Agora se isto der barraca e entrarem por aqui adentro espanhóis vesgos, não se queixem.