terça-feira, 12 de maio de 2009

Muitos anos a virar frangos


Hoje perguntaram-me "Porquê?". Eu comecei a explicar, mas de repente apercebi-me que quem me perguntou estava já a ilustrar o que eu estava ainda a contar com histórias suas, para eu ouvir... E tenho a certeza que eu própria já fiz isto.

É este o retrato da idade: quando perguntamos alguma coisa, o que na verdade queremos é constatar publicamente que alguns episódios da nossa vida se ajustam perfeitamente. Há diferenças, claro, mas são irrelevantes.

Já vimos tudo, vivemos tudo... De tudo temos experiência própria ou se não própria pelo menos próxima.

Que maçada. Tenho mesmo de me virar para a cerâmica, não percebo nada de cerâmica.

Hélas!

12 comentários:

Marques Correia disse...

Às vezes funciona uma resposta-pergunta, com um certo ar de espanto, no género "queres mesmo saber?!".
Desarma a maioria dos perguntadores-dissertadores que ficam (alguns...) genuinamente intrigados, expectantes e ouvintes.
Experimenta.

saphou disse...

Estamos à espera do seu programa eleitoral mac.

mac disse...

Marques Correia, não me quero livrar dos dissertadores, quero livrar-me de ser (sentir-me?) um deles!

Saphou, não sei que dizer, o seu espírito indomável enche-me as medidas.
Não estou a brincar, gostava de ter em mim essa indomatibilidade (esta palavra existe? Devia existir).

Maria de Fátima disse...

çporque acha a cunhada que eu escrevo (invento) e desenho?! ainda não tinha percebido que assim ( e mesmo assim sabe deus) evito esse asqueroso processo que a menina diz muito literariamente bem e cito:estar a" ilustrar o que eu estava ainda a contar com histórias suas"
evito, sim, mas essa situação que descreve, amiga, é um castigo e sabe mais, acentua-se se a menina está com gente da mesma idade
fugir dos pares que é um sem sabor do carago e começar algo de novo

Maria de Fátima disse...

mas aquilo de que o mano fala tb é um perigo, digamos que é o complemento: perguntar apenas para ...coisíssima nenhuma que não seja fazer a puta da pergunta e sentir que tem a sua resposta

Alegria disse...

Cerâmica é comigo se quiseres ofereço-te aqui um estágio na empresa...e perguntas depois...

Maria de Fátima disse...

ai, perdoa, esquecia-me: tenho duas placas de BOM barro 40 kg à vontade - ofereço por bom preço

mac disse...

Maria de Fátima, estás anormalmente cheia de respostas... Que se passa?!?

Alegria, a sério? Obrigada! Onde é isso, dá para ir a pé?

Maria de Fátima, espera, espera, talvez venha a precisar em breve, já te digo, tá?

Alegria disse...

Depende de onde vens, realmente aqui passa muita gente a pé, só peregriginos para Fátima passaram aqui uns largos milhares deles, e para que se saiba o refeitório da empresa serviu para dar guarida este ano a muitos deles, velho ditado se não podes!Junta-te a eles!Por isso minha querida a minha porta está aberta para quem vier por bem...

mac disse...

Alegria, para Fátima não vou, nem a pé nem de carro e muito menos a peregrinar...
Mas estou capaz de me fazer ao caminho para encontrar essa porta.

Alegria disse...

Aqui fica a morada:
Estarada nacional n.1 km 228
Vale do Grou - Agueda

mac disse...

Obrigada, Alegria. A sério.