sábado, 4 de dezembro de 2010

Pensamentos


Num mundo ideal, a compaixão seria desnecessária. A inteligência não.

Hélas!

4 comentários:

Mofina disse...

Bravo!

Marques Correia disse...

Num mundo ideal seria necessário resolver problemas, ou tudo o que viesse à rede já vinha com a solução em anexo?
No primeiro caso era preciso capacidade para resolvê-los (inteligência); no segundo, não.
O segundo parece-me mais próximo do ideal, não?

mac disse...

Mofina, tks.

Marques Correia, num mundo ideal haveria problemas para resolver. Só que não seriam irresolúveis, como agora...

Marques Correia disse...

Considerar um problema irresolúvel (excepto em casos muito pontuais) é reconhecer que não se tem (ou que não existe quem tenha) inteligência para os resolver.
Isto, na única definição de inteligência que me agrada (capacidade para resolver problemas e fazer face a situações novas).
Mas... um mundo ideal com problemas?
Huuuuuuuuuummmmmm, na me chêra a ideal.