segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Isto tem dias


Hoje foi um dia difícil, contaram-me. Tiveram de fazer manualmente uma operação que em geral é autónoma, serena e discreta; isso acarretou esforço, dor e humilhação, uma impotência que dói... Foi mau, pronto.

Foi com esta frase que hoje fui recebida, "Nunca mais, nunca mais!" e quando eu respondi "mas tu foste enfermeira, sabes que às vezes não há alternativa..." o silêncio e a impotência desesperada que me responderam fariam a felicidade de um pintor talentoso mas a mim, sem qualquer dom para as artes, apertou-me o coração.

Depois o quadro mudou - contou coisas imaginadamente reais de forma convicta e quando chegou o neto favorito, riu-se com ele, uma galhofa pegada sobre pequenos disparates como escovas de dentes para cães e a formação de uma banda de garagem a cantar "Ai, ai, ai, minha machadinha..." acompanhada por gaita de beiços. Sorria um sorriso todo torto, muito contente.

Quando a conversa derivou para o fisioterapeuta que a levanta sem esforço e a faz andar (e que é um belo homem, diga-se de passagem) o neto mete-se com ela e ela ri-se, uma alegria tão... inocentemente alegre. Eu digo-lhe "Tu estás muito saída da casca, hoje!" e ela ri-se novamente e diz "É que ele levanta-me assim!" e faz um gesto aéreo, que significa o poder da força que ela não tem.

Não a via alegre há tanto tempo. Um sorriso de alegria, especialmente torto, vale tanto!

Hélas!

4 comentários:

Maria de Fátima disse...

corta-se-me a respiração!
um pedaço dela fez-me ser quem sou e talvez por iso esses sorrisos (tortos) me sejam tão chegados
beijos, cunhada

mac disse...

Beijo na volta, cunhadinha favorita.

Acho tão estranhas algumas das coisas que hoje me fazem "ganhar o dia"! Num dia inteiro, 20 minutos de disparates despreocupados, uns sorrisos tortos, quem diria...

Anónimo disse...

que pena tenho de não estar presente e ter a alegria de ver esse sorriso torto....mas, tenho a certeza que numa das minhas visitas ainda o veja.
bjoca

mac disse...

Um dia verás, Carlota.

Digo-te, chega a ser um bocado estranho como aquela cara aquece o coração. Não é um qualquer sorriso - tem outros igualmente tortos mas que não têm o mesmo poder aquecedor.

Mas estes são alegres, realmente alegres. Contagiam.