sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Life finds a way


As imagens tornam sempre tudo muito mais lento mas não resisti: tem fruto!!!!

Quem diria que o ananás que comi aqui há 5 anos, aliado à mania que tenho de fazer sobreviver as folhas opulentas mas minimalistas daria nisto?!? Caramba, quase me saíram os olhos das órbitas quando, afastado o matagal do jardim - casas onde não se vive, sabem como é... - vejo este filhote orgulhoso e prometedor!

Não há dúvida que o futuro é sempre uma incógnita.
Se me tivessem dito que a bela planta da sala que se tormou demasiado grande daria nisto, eu não tinha acreditado. Plantei-a no jardim porque a salvei do lixo, porque é bonita e porque na sala já ocupava demasiado espaço com as suas folhas aguçadas. Claro que esperava que sobrevivesse mas na realidade sem muita fé pois, como disse antes, é uma casa onde não se vive, visita-se.

Mas voilá...

Hélas!

5 comentários:

Maria de Fátima disse...

ooooooo aque coisa mai fôfa!!!

AC da Lagoa disse...

Não percebes nada!
Com fé consegue-se quase tudo, e Crer é poder.
Só faltará provar... depois diz-me se era doce ou amargo.
bj

Alferes disse...

Lindo...mesmo que só de vez em quando!

Mofina disse...

O Resto do Ananás!

mac disse...

Alferes, lindo, redondo, inesperado...

Mofina, não, não, o Resto é quando já alguma coisa já foi. E este nunca foi, é mesmo novinho em folha!