terça-feira, 3 de março de 2009

Flores


== Dados os comprovados erros de ortografia, acorro prestes à devida correcção. Ora batatas! ==

Tenho a casa cheia de flores e cheiram bem.

Não faço a mais pequena ideia se o agradável cheiro é mais do que uma agonia floral mas isso não me preocupa - o que me preocupa é o facto de isso não me preocupar.

É real e normal, sermos completamente insensíveis a coisas distantes. Uma flor é distante, não é? Ou não é e eu é que me distancio do que não me interessa nesta altura?

Ora batatas, devia haver um interruptor para este tipo de elucubrações. Caramba, agora preocupo-me por não me preocupar?!? Isto já é vício!

Hélas!

10 comentários:

Álvaro disse...

Li 3 vezes mas fica difícil, posso fazer uma pergunta de amigo e não se zanga ?

Está com saudades de ter mesmo um problema na vida, não está ?

Não se zangou comigo pois não ?

O mais provável é eu ser burro e não ter percebido o que quis dizer

Alferes disse...

Ainda bem que não há o tal botão. Permite que sejamos brindados com o registo das suas "elocubrações".

Maria de Fátima disse...

esse Alferes ... esse(essa?!) Alferes faz umas perguntas que eu me apetecia fazer, mas não me atrevo...e se te zangares, olha zangas-te

mac disse...

Álvaro! Já estava com saudades suas. Zangar-me consigo?!? Mas porquê, diacho, e como???
De burro não tem nada, disso estou absolutamente certa - o que que dizer que me leva demasiado a sério... Às vezes sou tão totó que até irrita, pelo menos irrita as almas que não são tão doces como a sua.
Outras pessoas até me telefonaram, a saber se eu estou mesmo parva ou se estou simplesmente parva (acho que as sosseguei, agora sabem que estou simplesmente parva - um direito absoluto de qualquer ser humano, desde que seja só de vez em quando...).
Não ligue às minhas elocubrações malucas - de vez em quando, fogem à trela.

Alferes de vez em quando, dá-me para a maluqueira... Vá lá que não é sempre :)!

Maria de Fátima, essa Alferes faz umas perguntas bestiais. Mas desde quando te ficas tu pelas perguntas alheias?!

Maria de Fátima disse...

estarei ficando...eu sei cá~jurava que era Alferes
jurava, mas essa só veio depois enem fez pergunta
raio
era Álvaro quem perguntava...

Marques Correia disse...

Menina, sobre essas elucubrações (see what I mean?)suspeito que estás a estender às plantinhas a tua paixão assolapada pelos bichinhos (bugs à parte...).
Isso é mau, caraças! Qualquer dias comes o quê? Tofu?!
. . . . .
Ai, ai, tão depressa fenecem as flores (donde raio veio isto?!)

saphou disse...

Mac, de preferência não use flores cortadas, tenha-as num vaso, assim cheiram bem e não sofrem. É certo que acabei com o principal negócio da Holanda, mas entristecem-me as flores cortadas.
Mas eu sou tola.

saphou disse...

Ouça antes o Marques Correia, mais "pão pão, queijo queijo".

saphou disse...

Tofu é bom! depende de como se cozinha.

mac disse...

Maria de Fátima, é da idade...

Marques Correia, sim, sim, mas olha que ainda não estou totalmente convencida que são elucubrações e não elocubrações...
Eu cá sou carnívora, como bichos, sempre! Não me incomoda isso, incomoda-me mais pensar que retiro prazer do sofrimento alheio (mesmo que o alheio seja floral....)- a morte é pacífica, para mim, o sofrimento é que não... :)

Saphou, trouxeram-nas para cá já assim... Que eu também sou tola e prefiro os vasos.
O Marques Correia não se impressiona nada com estas maluqueiras e mantém a racionalidade, é uma das coisas que gosto nele!
Tofu não sei se gosto mas decididamente gosto de um bom bife ou de uma asa de frango - o homem é omnívoro, não herbívoro. E uma planta tem vida como um bicho, infelizmente não nos podemos alimentar de pedras...