terça-feira, 6 de julho de 2010

Gente extraordinária


Por definição é malta estranha, que foge ao normal. Por extensão são tipos fixes, não se usa a palavra extraordinário para nomear um bronco estapafúrdio.

Eu conheço virtualmente um tipo extraordinário: tem uma vitalidade tão impressionante que fico sem fôlego quando o leio. Mas fazendo umas pausas auto-induzidas aqui e ali, o que ele diz faz imenso sentido, mesmo quando não concordo com ele!

Começo pelo nick name: privada é estranho nome. A mim evoca a situação engraçada de prestar atenção aos nossos próprios pensamentos filosóficos enquanto aguardamos a inevitabilidade da natureza. É poético, até.

Depois, o discurso cheio de kapas: o cérebro dele está a mil, os dedos são lentos, o pensamento é mais rápido que o teclado mas o qu (k) continua a ser diferente do c. Extraordinário. Mais extraordinário ainda é que com tantos kapas não lhe fogem inconveniências; deve ser da idade mas actualmente reparo nisso (para o que me havia de dar na velhice!).

A seguir, a arte: para algumas situações dramáticas, tipo política em Portugal, sai-se com uma graçola com piada, do tipo "A circunferencia é ke me está a meter confusão" e escapa-se ao comentário embora comentando.

Mais outros aspectos menos marcantes mas que compõem o ramalhete, como por exemplo estar presente onde a presença nem é notada. Para um tipo àquela velocidade, é espantoso.

Lê que se farta. Não só livros como música (e isto não é nada comum!) e comenta pensativamente: Acabaram as aulas e a mesada foi-nos cortada. Devemos aos Doors a primeira experiencia em empregos precários

Mas o humor, a mim (que não o tenho) o humor mata-me: "Tenho certo que está para breve o meu estouro final, não será por desistência, nem desventura, talvez por febre da malta"

Fico-me por aqui, que ainda me processam por perdas e danos.

Hélas!

6 comentários:

Blimunda disse...

Um poço de virtudes e de surpresas esse Privada. Bom, pelo menos a origem do nick name posso desvendar. Ele que que corrija se estiver errada. O Privada começou por se O aluno da Privada e julgo que em homenagem a Funes, ja que este é ou foi professor numa universidade privada. Como o nome era muito extenso, para simplificar começamos a chamá-lo apenas de "Privada" como abreviatura e assim ficou. Quanto ao resto..um poço de virtudes e surpresas. Só não gosto da obsessão dele, como não gosto de nenhuma. Ah e também não gosto que me chame socialista apenas porque não gosto que me chamem nomes dos quais desconheço o significado. Mas ele também só faz isso para me provocar porque sei que morre de amores por mim.

Mofina disse...

Assino em baixo, em cima, dos lados...

privada disse...

Ei, caramba, estou comovido, agradeço, mas não mereço tanto, principalmente porque se não fosse a leitura diaria dos blogs k me rodeiam provavelmente nem escreveria nada.

E como tal vou já inspiradissimo fazer um post.

Obrigado meninas, mas a verdade é que isto é um ciclo, as nossas palavras vao fluindo das dos outros. E tenho sorte que voces nunca se zanguem comigo, até estou abismado :-))))

Maria de Fátima disse...

o que duplicado é do novo acordo ortográfico? ou é nervoso pelos kes do Privada?

mac disse...

Bli, quão enganador um nick name pode ser! :)

Mofina, nas esquinas também?

privada e porque diacho me zangaria?

Maria de Fátima, foi falta de fôlego mas já corrigido, tks.

Blimunda disse...

Mac, quão enganadores podem ser muitos outros nomes e adjectivos e predicados e...